Livro: Dias de Luta

Dias de Luta – o rock e o Brasil dos anos 80, do jornalista jundiaense Ricardo Alexandre, foi publicado originalmente em 2002 e relançado neste ano. É uma viagem no tempo através de registros históricos, além uma porção de informações que, talvez, jamais sobrevivessem ao passar dos anos.

Dias de Luta

Os anos 80 – com todas as suas cores, ombreiras e riffs – foram, sem dúvida alguma, a mais importante década para a música e cultura do país. A democracia, a Legião Urbana, Cazuza e tantos outros dinossauros do rock nacional despontaram nesse período.

Olhando a partir dos dias de hoje fica difícil imaginar esse cenário, onde não havia internet e os maiores responsáveis por espalhar as novidades musicais eram os DJs e seus discos de vinil. Um tempo em que os jovens, ávidos por novidades musicais, pagavam uma taxa de ‘couvert artístico’ para ouvir bandas que não conheciam e dançar mesmo que a música não fosse exatamente para isso – e foram nas danceterias brasileiras dessa década, locais de efervescência cultural, que o rock nacional estourou e trouxe a música ao vivo de volta às baladas, revelando bandas como RPM, Ira! e Paralamas do Sucesso.

Quando demonstrei interesse em escrever sobre o livro ao Alexandre eu não fazia ideia de até onde eu poderia ir através daquelas páginas, embora tivesse lido e relido muitas matérias e entrevistas com ele. Para mim, que nasci muito tempo depois dos acontecimentos narrados na obra e entusiasta do assunto, o livro serviu de catalisador para uma série de pesquisas, ao longo da leitura, que me ajudaram a contextualizar e absorver toda a informação ali presente.

Através de quatro temas norteadores o livro caminha pelos bastidores e front-stages da cena musical – desde os seus primórdios, no fim dos anos 70, até sua ‘queda’ no começo da década de 90 – da cultura e sociedade da época, analisando e costurando fatos e informações para formar uma grande e bem preenchida ‘colcha de retalhos’ da história da década do rock no Brasil.

Mais de 100 entrevistas inéditas com grandes nomes da época compõem a obra, entre eles Renato Russo, Herbert Vianna, Lulu Santos, Paulo Ricardo, Marcelo Fromer, Dinho Ouro Preto e Nando Reis. Nas páginas finais é possível encontrar uma lista com as 50 melhores músicas da década de 80.

Ler este livro é uma oportunidade de conhecer e ir além. De analisar e entender uma geração e sua sociedade. Não cabe aqui reescrever trechos do texto ou entregar de bandeja uma análise da obra, e essa também não é a intenção. Esse papel é destinado a quem ler e se aventurar pelas histórias presentes nas páginas deste que, creio eu, é um registro sem-igual de uma época e acontecimentos que mudaram os rumos da música brasileira, e da cultura de um país inteiro.

Clique aqui para mais informações sobre o autor e onde comprar o livro.

Para ouvir:
Blitz – Você Não Soube Me Amar
Ritchie – Menina Veneno
Ultraje a Rigor – Nós Vamos Invadir Sua Praia
Kid Abelha – Pintura Íntima
Barão Vermelho – Bete Balanço
RPM – Olhar 43
Ira! – Dias de Luta
Titãs – Comida
Cazuza – O Tempo Não Para
Legião Urbana – Ainda é Cedo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s