Valeu, MTV!

A contagem regressiva para o fim da MTV Brasil foi iniciada. 30 de setembro é o dia em que a emissora morrerá, para renascer em outro formato na TV paga. Há muito mistério em torno desse recomeço, mas não é segredo algum que a MTV foi (e continuará sendo, mesmo que só na memória) o canal mais insano que a televisão brasileira já teve.

Ao meio-dia de 20 de outubro de 1990 a emissora estreou. Três anos depois eu nasci, só dois dias antes do 3º aniversário do canal. Crescemos juntos. Praticamente uma irmã mais velha, mais cool e que me ensinou muitas coisas.

O país estava livre da ditadura militar há apenas cinco anos, o furação chamado anos 80 havia passado, com todos os riffs, cores e ombreiras, e a internet estava bem longe de ser essa coisa absurda que é hoje. Então, não é loucura dizer que quem já era adolescente em 1990, e também quem nasceu depois do começo da última década do século XX, teve seu gosto musical influenciado ou lapidado pela MTV. E eu me incluo nessa.

Lembro de ver aquela gente estranha falando coisas malucas, e mesmo sem entender muito, me divertia ao longo das tardes vendo os clipes e programas exibidos no canal. Tudo bem que muita coisa ali não era indicada para uma criança, mas convenhamos, estávamos no fim dos anos 90 com o começo dos 2000, as pessoas não tinham lá muita noção…

Uns tempos atrás, revendo o clipe de You Only Live Once dos Strokes, tive um daqueles déjà vus. E ao contrário do que acontece na maioria das vezes em que sentimos essa sensação estranha, eu sabia muito bem onde tinha visto aqueles caras de branco sendo cobertos por um óleo escuro e pegajoso: na MTV. E foi lá também que vi pela primeira vez a maioria dos artistas e bandas dos anos 90 e começo dos 2000 que faziam sucesso por aí. Vai me dizer que você não lembra de Retrato Imaginário do SNZ passando no Disk MTV?

E falando no Disk, muitos dos programas da Music Television fizeram história. Assim, de cabeça, dá pra contar pelo menos uns cinco. E foram nesses programas que muita gente bacana e talentosa apareceu pela primeira vez na TV. Nomes de peso da mídia atual fizeram parte do time de VJs, como Adriane Galisteu e Zeca Camargo. Até a Rita Lee teve um  programa na emissora!

Lá por volta de 2007, como todos bons irmãos, tive uma ‘briga’ com a MTV. A programação não me agrava muito, e outros inúmeros fatores me levaram a deixar de ver o canal com tanta frequência. Nossa relação se estabilizou em 2010, e nos anos seguintes a gente tava tão bem que eu até participei das edições de 2011 e 2012 do VMB (a premiação da MTV Brasil, inspirada pela versão gringa, o Video Music Awards). Tudo bem que foi no snake-pit, vendo a a galera entregar e receber prêmios entre um show e outro, mas já serviu pra deixar a criança aqui feliz.

No fim das contas, é até estranho alguém que não tem uma ligação real com o canal se importar tanto, a ponto de se sentir meio pra baixo com o fim dele. Mas poxa, foram tantos anos juntos, com a MTV me fazendo companhia, que é quase um absurdo não sentir essa sensação. Seria como jogar fora aquele brinquedo que te divertiu por tanto tempo sem exitar, e não sentir nenhum remorso.

Você esteve aqui, foi o canal dos ovos de ouro, de música e atitude. Onde teve música para tudo, e ela não parou. Te vejo por aí.

Valeu, MTV!

Ah…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s