Aulas de skate para meninas afegãs

Em uma parte do mundo onde meninas são mortas a tiros por promover a educação para mulheres, é impressionante saber que que cerca de 40% dos aluns desta escola de skate são do sexo feminino. Guerra, Talibã e violação dos direitos humanos são, infelizmente, as coisas mais associadas ao Afeganistão atualmente. E mesmo em uma sociedade sem lugar para elas, 70% da população do país é formada por crianças.

Skateistan

skatista australiano Oliver Percovich visitou o Afeganistão pela primeira vez em 2007, levando consigo três skates. Não demorou muito para que ele fosse cercado por crianças curiosas para aprender a andar com o equipamento. Desde então, Oliver se mudou permanentemente para Cabul, cidade mais populosa do país, e criou a Skateistan, organização não governamental e escola, onde as crianças vão para aprender o esporte, e também sobre arte e questões ambientais.

Claro, existem obstáculos para ensinar meninas em um país como o Afeganistão, mas a ONG vem trabalhando juntamente a comunidade e ao governo para ganhar apoio. Os afegãos consideram a prática do skate adequada para as meninas, mas, para respeitar a lei local, elas são ensinadas em dias diferentes dos meninos, por um time de professoras-skatistas.

Neste lugar, seis dias por semana, as crianças aprendem em segurança e de forma supervisionada. Entre os alunos estão crianças de rua, refugiados e jovens com deficiência, que são beneficiados pela terapia através do skate e outras atividades.

Embora a prática do skate seja mantida fora das ruas de Cabul o quanto é possível, a realidade da criação de uma escola em meio a uma zona de guerra se faz presente. Em setembro de 2011, quatro alunos e voluntários da ONG foram mortos em um ataque suicida, enquanto trabalhavam para ajudar suas famílias.

Oliver espera que com a Skateistan o ciclo de violência que essas crianças são submetidas seja quebrado, e que sejam oferecidas a elas o suporte e ferramentas necessárias para mudarem seus futuros. Desde que a organização foi criada, em 2007, foram abertas novas sedes no Paquistão e Cambodja, além de uma segunda escola no Afeganistão, na cidade de Mazar-e-Sharif.

Em 2009 um documentário sobre a Skateistan foi filmado em Cabul, e recebeu em 2011 o prêmio de Melhor Documentário no festival Cinema pela Paz de Berlim. Veja o trailer:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s