Lollapalooza 2014

DIA 1 (SÁBADO, 5 DE ABRIL)
DSC02471
Sol forte, filas extensas antes da abertura dos portões e gente confusa sobre onde deveria ir. Apesar da distância entre os palcos praticamente dobrar nos horários de pico, a locomoção era “tranquila”. Nada de lama. Faltaram lixeiras, muitas lixeiras. Som ruim em alguns horários – variando de ‘tá uma bosta’ (Julian Casablancas), até ‘parece que é o CD rolando’ (Muse). Sinalização de acessos e rotas ruim e funcionários completamente desinformados. Mas o dia terminou bem.

Capital Cities visto a 30 metros de altura

Capital Cities visto a 30 metros de altura

Capital Cities fez um show bonitinho, desses para ver com a família e os amigos fazendo piquenique. Eles funcionam bem em festivais.

Julian Casablancas + The Voidz

Julian Casablancas + The Voidz

Julian Casablancas, embora simpático (e bem louco), não fez o requisito. Talvez tenha sido proposital (pareceu que o show era um protesto contra algo, com ele cantando de costas para o público diversas vezes), talvez a nova sonoridade adotada, mas algo ali não funcionou como deveria, de fato. Ponto alto em ’11th Dimension’, além dos covers de Strokes (‘Ize Of The Wolrd’ e ‘Take It Or Leave It’) — que ajudaram a salvar o show do fiasco.

Imagine DragonzzZzzZzz

Imagine DragonzzZzzZzz

Imagine Dragons não cativou nos 10 primeiros minutos (apesar do cover de ‘Song 2’, do Blur, que foi bonito), a cerveja gelada sim. Então…

Phoenix

Phoenix

Phoenix entrou arrebentando, cuspindo hits e pondo a galera pra pular. Show bem visual e ótimo para entreter até mesmo quem não conhece a banda.

Lorde. Dessa daí nem a cara eu vi. Show mega lotado, porém muito elogiado (ah, o hype…). ‘Royals’ funciona bem ao vivo, deu pra ouvir enquanto ia ao banheiro.

Nine Inch Nails

Nine Inch Nails

Nine Inch Nails fez um belo espetáculo teatral. Tão tetral que ficaria chato se não fossem a vibe alta das músicas e a animação do público.

Muse encerrou o dia maravilhosamente bem, com palco lotado e público animado. Um show bem visual, que encanta e emociona ao assistir. Autódromo lavado por lágrimas em ‘Madness’. Já durante ‘Starlight’, eu me lavei em lágrimas…

DSC02705

Muse

Disclosure… Tem músicas boas, mas dar play no set é feio, né. Passei longe.


DIA 2 (DOMINGO, 6 DE ABRIL)
DSC02763
O segundo dia começou bem, com 15 mil pessoas a menos no autódromo, garantindo um pouquinho mais de tranquilidade nas trocas de palco e filas.

DSC02756

T̶h̶e̶ ̶S̶m̶i̶t̶h̶s Jhonny Marr

Johnny Marr levou ao palco metade dos Smiths (ele e o baixista Andy Rourke) e fez um show que faria Morrissey revirar os olhinhos de raiva, hehe. Sob o sol forte no fim de tarde no palco Onix, não faltaram canções dos Smiths, como ‘How Soon Is Now?’ e ‘There’s a Light That Never Goes Out’, para o delírio de quem assistia. Nota 10 pro cara.

DSC02760

Ellie Goulding

Ellie Goulding é aquela coisa… Tem quem goste, tem quem odeie. A menina mandou bem no main stage e cativou o público subindo ao palco com uma camiseta nas cores nacionais. Pena que dubla…

Pixies

Pixies

Pixies e Soundgarden fizeram o que tinham que fazer, muitíssimo bem, para a alegria dos fãs mais aficionados. Shows ótimos, público empolgado e som de primeira.

Show do Soundgarden LOTADO

Show do Soundgarden LOTADO

Arcade Fire: todos sabemos que os caras mandam bem, e os comentários sobre o show são os melhores. Gostaria muito de ter assistido, mas o New Order era mais importante…

New Order

New Order

New Order. (Supiro) Ah, o New Order. Arrancando lágrimas e pondo o público pra dançar, a banda fez um dos melhores shows do festival. Abrindo a porteira de hits com ‘Crystal’ e emendando ‘Transmission’, do Joy Divison, a apresentação foi impecável. Destaque para ‘Blue Monday’, clássico dos clássicos, que fez o palco Interlagos sair do chão, além da dancinha do Bernard Sumner durante ‘Age of Consent’. Logo depois veio ‘Temptation’ e o suposto fim do show. A banda saiu do palco por alguns minutos, mas logo voltou para encerrar com chave de ouro a segunda noite do evento, tocando ‘Atmosphere’ e ‘Love Will Tear Us Apart’ no bis, que rendeu homenagem à Ian Curtis e ao Joy Division no telão – e gritos e mais gritos da plateia.

Ian Curtis marcou presença

Ian Curtis marcou presença

♥

Anúncios

Um pensamento sobre “Lollapalooza 2014

  1. Pingback: Popload Festival, Lollapalooza 2015, David Bowie e mais – Gustavo Koch

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s